Saiba a diferença entre micropigmentação e maquiagem definitiva

Você já ouviu falar sobre micropigmentação e maquiagem definitiva? Apostamos que sim. Mas você sabia que muitas pessoas costumam confundir esses dois procedimentos estéticos? Nós estamos aqui para dizer de uma vez por todas que esses procedimentos são bem diferentes entre si.

Quer saber quais são os fatores que marcam essa diferenciação? Então continue nos acompanhando. No post de hoje falaremos sobre as principais diferenças entre a micropigmentação e a maquiagem definitiva. Acompanhe abaixo e boa leitura!

Um pouco mais sobre a micropigmentação

Queridinha, principalmente entre as mulheres que amam investir em procedimentos estéticos e ficar com a autoestima nas nuvens, a micropigmentação é um procedimento estético temporário, utilizado principalmente para corrigir falhas, como nas sobrancelhas, por exemplo.

Basicamente, na micropigmentação são depositados pigmentos (por meio de um aparelho com rotação menor que o utilizado para fazer tatuagem) na camada subepidérmica da pele. Ou seja, o pigmento é introduzido com o dermógrafo na camada mais superficial da pele, estando suscetível a sofrer desgastes, assim como a camada córnea.

Ou seja, como estamos falando de um procedimento feito na camada mais superficial da pele, a partir do 12º mês da aplicação é comum notar que o pigmento começa a clarear de forma gradativa. É nesse período que a cliente deve voltar para fazer os chamados retoques, que ajudarão a acentuar os traços.

Em grande parte dos casos de micropigmentação, os pigmentos chegam a ficar na pele aplicada de dois a cinco anos.

Um pouco mais sobre a maquiagem definitiva

Agora que você já sabe como funciona a micropigmentação, vamos falar um pouco mais sobre a maquiagem definitiva.

Diferente da micropigmentação, a maquiagem definitiva não fica apenas na camada superficial da pele. Por meio de um aparelho que usa a mesma rotação que a utilizada para tatuagem, são depositados pigmentos na derme – a camada mais profunda da pele.

Apesar de parecer uma boa alternativa, já que não é um procedimento que requer retoque a cada 12 meses, como é o caso da micropigmentação, a maquiagem definitiva pode acabar se tornando uma grande dor de cabeça.

Isso porque estamos falando de um procedimento estético definitivo. Assim como uma tatuagem, ele não pode ser removido de forma simples. Com isso, caso o resultado final não seja dos melhores, a cliente terá uma grande preocupação para resolver o problema, podendo ficar com marcas da tatuagem para o resto da sua vida.

Por que a micropigmentação é melhor do que a maquiagem definitiva?

Como pudemos ver até aqui, são grandes as diferenças entre esses dois procedimentos estéticos, até porque a micropigmentação é relativamente nova quando comparada à maquiagem definitiva.

No entanto, é preciso ressaltar o quanto a micropigmentação se mostra como uma opção muito melhor quando comparada à maquiagem definitiva. Isso porque estamos falando de um procedimento temporário. Ou seja, caso a cliente enjoe do formato das sobrancelhas, por exemplo, basta que ela espere pelo próximo retoque para mudá-lo. O que não seria possível com a maquiagem definitiva, que não pode ser alterada em hipótese alguma.